Páginas

9.10.12

@amor

"Você acha que pode amar alguém mesmo nunca tendo a visto? Claro! Você ama com os olhos ou com o coração?"

 

Eu confesso que no inicio te vi como um amigo, estranho não? Um amigo a quem nunca se viu o rosto, mas era isso que você significava, até aquele eu te amo ser dito e mudar a ordem das coisas, fazer brotar um sentimento novo dentro de mim.

Foram meses longos de descobrimento até você estar totalmente ciente de meus defeitos e amar minhas qualidades. Foram meses de espera, de sonhos, de imaginação fértil. Foram meses ouvindo criticas, vendo pessoas se afastando sem ao menos tentarem entender nosso lado. Foram meses de alegria.

Nós tínhamos tudo para dar certo, ou tudo para dar errado. Dizem que os opostos se atraem e no começo isso funcionou, mas depois as diferenças se mostraram importantes demais para serem ignoradas. Esse jogo de amor virtual me consumiu por um longo tempo, até que o “termina volta fica comigo eu te amo vou embora fica voltei” cansou as duas partes e vimos o fim chegando, mas dessa vez pra valer.

Eu sinto falta daquelas broncas, daquelas sacudidas pra que eu visse a verdade, daquelas noites em que eu fechava meus olhos e você aparecia do meu lado, era assim, simples, bastava fechar os olhos para poder te encontrar em um paraíso paralelo só nosso, ali todo o resto se tornava uma longa mentira e a verdade era aquilo que víamos, ou melhor, imaginávamos, o nosso mundo, um mundo onde eu e você éramos algo concreto, real.

Você era um cara diferente de todos aqueles que eu conheci, você diminuía essa sensação que eu carrego de ser diferente do mundo, diminuía essa angustia, esse medo da vida, você era diferente... e eu te amava por isso. Talvez você não se lembre ou não se importe com tudo aquilo que aconteceu, mas aquele beijo longo que me fez ficar sem fôlego ainda está dentro de mim, mesmo sem eu nunca ter tocado seus lábios.


0 comentários:

Postar um comentário