Páginas

3.10.12

Um passo de cada vez


      Etapas são necessárias... elas tem de ser seguidas em sua ordem correta, senão geram grande confusão e até um pesadelo.
     O maior problema foi ter desobedecido a ordem das coisas. Foi primeiro amar pra depois gostar.
     Quando se gosta, se quer a pessoa para ser feliz. Quer-se apenas apenas a felicidade dela, não importando a forma. Quem ama fica feliz apenas com a felicidade do outro, do seu amado.
     Começar a gostar quando já se ama é complicado, você não deixa de amar, mas as coisas mudam. É como se todo o carinho e cuidado habitual passassem a ser obrigatórios para o bem estar próprio. É estar ligado de tal forma, a ponto de querer compartilhar todos os sentimentos, segredos e brincadeiras.
     Surge então o medo...
     E se o "gostar" não der certo?
     O amor que foi modificado vai voltar ao que era? 
     E ele vai ser aceito, agora que nada mais é segredo?
     Será que toda risada, briguinha, tapa ou piada vai terminar com aquele olhar? Aquele olhar que ninguém sabe explicar o que quer dizer, mas que "a gente" sempre entende. Que quebra o clima da inocente brincadeira entre melhores amigos e deixa tudo meio desconfortável.
     E agora o que fazer?
     Deixar de amar? Impossível!
     Deixar de gostar então? Mas isso também dá medo.
                                                                                               

   

0 comentários:

Postar um comentário