Páginas

18.12.12

Novos Ciclos

O pior de tudo, na verdade, não é você ter saído da minha vida, mas é essa sensação estranha de abandono próprio, como se eu mesma tivesse saído de mim. Se tornou rotina sentar na frente do espelho após um longo banho, momentos em que deixo as lágrimas rolarem e não as empeço, não há motivos para que elas caiam, ou há, mas prefiro sempre ignora-los, pô-los de lado. Meu reflexo no espelho é tão diferente de quem fui e é estranho ver que minhas roupas estão largas, 15 quilos a menos fizeram minha mãe dizer que tenho anemia, um novo furo no alto da orelha esquerda, esse foi realmente para sentir dor e saber o motivo, já que ultimamente dói, e eu nem ao menos sei o porquê.

Um cabelo completamente cacheado, isso mesmo, deixei a chapinha de lado. Olhos sempre pretos, delineador e lápis tem sido meus aliados, além de me deixar com cara de rebelde eles disfarçam a vermelhidão após os choros. A noite tem me atraído  e aproveito os dias para dormir ao máximo. Leio o quanto suporto, quanto mais conhecimento melhor. Meus sonhos mudaram, tomaram um rumo diferente... já não quero mais uma vida tranquila, quero bagunça, festa e bebida, estranho não? E logo eu... E amor? Deus que me livre disso!

Acontece que ao te perder eu me perdi também, e parece que sei o caminho, mas não quero voltar. Estou descobrindo novos horizontes, e não sei onde e como parar, mas sabe? Isso deve ser importante, esse descobrimento da minha "nova eu". -Espelho, espelho meu, onde foi que eu fui parar, quando foi que eu virei esse poço amargo e escuro? O engraçado mesmo, é que eu não suporto ver as pessoas ao meu redor assim, tristes, mas eu mesma fico triste na maior parte do tempo. Não é depressão, é frescura mesmo, e medo. Medo de encarar minha antiga vida sem ele ao meu lado. A ideia de comer uma panela de brigadeiro e ver filmes que me lembram nossas histórias é tão atrativa, mas quer saber? Essa nova eu também passou a ver e gostar de filmes de terror.

Você fez isso comigo? Não! Fui eu mesma, eu não precisava mudar, mas mudei, para tentar provar ao mundo que eu posso viver sozinha, mesmo sem poder, mas dessa parte da história ninguém precisa ficar sabendo, mas espelho, espelho meu, fica tranquilo, que logo logo eu me reencontro. Não, eu me encontro, porque o passado fica para trás, e levantar a cabeça é o melhor a se fazer. Mudanças na maioria das vezes são necessárias, eu me perdi, mas eu juro, eu vou me encontrar. Foi um ciclo que se encerrou, e tá nascendo outro, meio confuso ainda, mas com certeza, melhor,e não perdi minha essência. Sabe a lua? Ela está sempre mudando de fases, mas não perde seu brilho, aquilo que possui de mais precioso.





8 comentários:

  1. Texto liindo! Parabéns,e com certeza vc vai se encontrar!

    Tou te seguindo,segue de volta? (: http://olheparasestrelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. amei o texto! é, essa 'troca de fase', normalmente depois de términos, é muito confusa! é bom quando se tem sempre amigos ao seu lado!

    beeeijos
    http://rockssip.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Thaís! É, deve ser normal e confuso, muito! Os amigos são sempre a maior força que a gente recebe! Beijos!

      Excluir
  3. lindo o texto, gostei muito do seu blog :D
    http://hanna-moura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir