Páginas

6.12.12

O Último Adeus

Me desculpa? Depois de muito tempo eu finalmente acordei. A dor vicia, a gente sempre quer mais, quanto mais dói mais a gente se afunda, e eu construí um buraco fundo de dor, tão fundo que durante cinco meses vivi atolada em um mundo onde só a dor, as lágrimas e as lembranças tinham espaço. Cansei de te mandar mensagens, queria realmente saber da sua vida e de certa forma queria que soubesse da minha também, mas não me perguntei uma só vez se essa era sua vontade, se você queria me contar o que estava acontecendo.

Sempre colocava os meus sentimentos na frente e tinha certeza de que algum dia tudo aquilo iria passar e você me ligaria dizendo "volta pra mim pequena". Assim eu vivi esperando. Te machucando também, porque sabe, cutucar as feridas dói, e eu fiz isso com você a cada vez que ligava, que mandava mensagem, email, mas me desculpe, nunca foi com a intensão de te machucar. Só queria saber de você!

A vida continua, não é? Sofremos,  choramos e você superou, mas eu fiz a escolha de me afundar e por mais que tivesse a ajuda de muitos para sair daquele poço fundo eu sempre achava alguma forma de fujir e me afundar ainda mais em um outro lugar. Eu sabia que era errado, mas a impressão que eu tinha era a de que a vida havia acabado ali. Dizem que não se pode viver sem um amor e me apeguei a isso. Descobri que as pessoas mentem, que contos de fada são mentiras horríveis que nunca deveriam ser contadas as crianças e que tudo tem um fim. Inclusive as melhores coisas da vida.

Cada lágrima que escorre enquanto escrevo isso lava minha alma. É um desabafo necessário, sabe? As nossas histórias estão guardadas em um lugar lindo aqui dentro e não quero esquecer tudo o que passamos, mas chegou a hora de seguir em frente. Eu te perdoo! E me desculpa? A única coisa que posso te dizer é obrigada! Você me ensinou a sentir o sentimento mais lindo do mundo: o amor de graça, aquele amor que se sente sem esperar nada em troca.

Eu fui feliz com você! Mas chegou a hora de caminhar com as minhas próprias pernas. Neste momento eu saio do buraco, tem uma vida me esperando, e eu tenho certeza de que toda vez que eu olhar para trás terei lembranças lindas. Eu te guardo aqui. Eu finalmente digo um sincero adeus.





15 comentários:

  1. Bonito texto
    foi vc quem escreveu? direcionada a um certo alguém creio... Vc é tão novinha rpa ter sofrido por amr, mas sempre é assim se não erramos, não aprendemos :)
    beijooos.
    http://manguitarosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fui eu sim Ceci. Não sei se isso tem uma idade certa, mas é aprendi muito. Beijos!

      Excluir
  2. Nossa que texto em Ana? já senti isso mas um pouco diferente um sentimento de graça igualzinho a esse sem espera nada em troca mesmo sabendo que a pessoa nem sabia e nem poderia senti algo assim por mim. E é verdade mesmo que pra senti esse sentimento não existe idade, tamanho, tempo certo, nenhum tipo de classificação agente simplesmente senti.. e Boa sorte no seu novo caminho a percorrer, que der tudo certo. Beijos : *
    (http://expressodataci.wordpress.com)

    ResponderExcluir
  3. A forma com que você consegue transparecer seus sentimentos em um texto é impressionante. Parabéns!

    Pâmela aqui.

    ResponderExcluir
  4. Ótimo texto, realmente você conseguiu passar sua mensagem e em palavras lindas. ADOREI o blog, conheci pela página no Facebook. :D

    Que mundo é esse? Realmente precisamos viver aqui?
    No Acesso Permitido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Elcimar! Adoro as páginas do face, encontro muita coisa legal por lá. Continua visitando o blog em?

      Excluir
  5. Que texto lindo ! me identifiquei muito com ele, lindo lindo, e você escreve muito bem :)

    siteiloveit.blogspot.pt

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Debbie! Somos adolescentes, os problemas quase sempre são os mesmos né? Fico feliz que tenha gostado! Beijos!

      Excluir
  6. Oii Ana, Amei seu texto! Sei bem o que é isso.. todo mundo passa por isso um dia né, e se não passou vai passar..
    Mas o bom é que a gente sempre aprende alguma coisa, amadurece mais.. Vc pode visitar meu blog? http://apenasumdiariovirtual.blogspot.com
    bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paula! Obrigada, que bom que gostou! Verdade, todo mundo passa por isso algum dia. Posso sim, claro! Beijos :D

      Excluir
  7. cara, seus textos são muito bonitos.

    se quiser visitar meu blog: senhorita-adolescencia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. também guardo as lembranças aqui num lugar lindo dentro de mim.

    ResponderExcluir