Páginas

16.2.13

Nova Chance

Deu saudade, não é? Foi por isso que você voltou! Foi por isso que senti meu celular vibrando e uma mensagem perguntando se eu tava livre na sexta e por coincidência eu estava. Forças superiores queriam que a gente se encontrasse! Báh! Pura besteira, fui porque quis e também porque um barzinho de sexta a noite estaria mais animado que o meu quarto e minhas séries. Eu só não esperava que você me surpreendesse, sou acostumada a te ver todos os dias, mas você estava diferente, ou não, talvez seja apenas minha cabeça (ou coração) tentando encontrar motivos para me encantar novamente, mas eu tenho uma péssima noticia: já estou encantada!

À dias nossos olhares vem se cruzando na saída das aulas, à dias que eu observo seus treinos e te vejo me olhando pelo canto do olho nos jogos de vôlei, mas nosso passado nos impedia de falar o que realmente queríamos: um ao outro! Para nossa imensa alegria o lugar estava vazio, pude gastar bastante tempo olhando para os olhos que já me causaram tanta alegria... Chega dessa história de dor, quero que o destino me reserve amor, felicidade e paz! Então é hora de olhar pro futuro e tentar, de alguma forma, viver sem que o meu passado interrompa nossos planos, e se for você a pessoa que ele me reservou então eu fico feliz, nosso tempo juntos foi lindo e não seria má ideia revive-lo.

Tá, já faz quase um ano, eu mudei de tal maneira que ainda assusto certas pessoas, você também, certamente, deve ter mudado, tanto que não me pediu para fechar os olhos como da última vez. Tanto que foi na hora de ir embora, quando eu já havia desistido que você me beijou. E dessa vez foi diferente. Nós sabíamos o que estávamos fazendo. Já estávamos acostumados um com a presença do outro e desse modo seria mais fácil. O problema é que existe um outro alguém que ainda machuca. Lá vou, novamente, pensar no que não me faz bem! Pratique a arte do desapego, eu me peguei dizendo. Não sabia se estava pronta pra encarar isso de novo, mas aprendi com a vida que se a gente não dá espaço coisas novas não entram. Ok, você não é novidade, mas para a minha nova eu é, e eu sei o porque não deu certo da última vez, mas agora nada nos impede. 

Vou te confessar que também senti saudade, que quero te dar esse espaço e o mais importante de tudo, quero que dê certo!  Você conhece minha dor e não me prometeu cura, pelo contrário, me disse que esperaria o tempo que fosse necessário, mas iria colocar um novo sentimento no meu coração, e eu sei que esse sentimento se chama amor. Foi ótimo me sentir viva de novo com alguém e sem culpa. Nossos dedos se cruzaram no exato momento em que eu fechei os olhos e pensei no passado, mas não doeu dessa vez, eu estou pronta para seguir em frente, dessa vez, de verdade.

2 comentários:

  1. seu texto é muito bonito, ja pensou em ser escritora? seria bem legal.

    inocentementeingenua.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá!!! O blog Guerra no Papel está promovendo um concurso que dá ao ganhador um domínio .COM

    Saiba mais: http://www.guerranopapel.com/2013/02/concurso-seublogcom.html

    VENHA CONFERIR!

    ResponderExcluir